Archive abril 2014

O caso do Abacaxi !

abacaxi-fruta-cujo-nome-em-portugues-deriva-do-tupi-e-quer-dizer-fruta-cheirosa-1288823407231_615x300João trabalhava em uma empresa há muitos anos. Funcionário sério, dedicado, cumpridor de suas obrigações e, por isso mesmo, já com seus 20 anos de casa.

Um belo dia, ele procura o dono da empresa para fazer uma reclamação:
– Patrão, tenho trabalhado durante estes 20 anos em sua empresa com toda a dedicação, só que me sinto um tanto injustiçado. O Juca, que está conosco há somente três anos, está ganhando mais do que eu e foi promovido para um cargo superior …ao meu.
– João, foi muito bom você vir aqui. Antes de tocarmos neste assunto, tenho um problema para resolver e gostaria de sua ajuda. Estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço. Aqui na esquina tem uma quitanda. Por favor, vá até lá e verifique se eles têm abacaxi.

A contra gosto e até um tanto indignado pelo estranho pedido, o funcionário foi e voltou quase uma hora depois, pois havia aproveitado para fumar, tomar café na padaria da esquina e conversar com conhecidos que passavam.
Retornou e foi à sala do patrão:
– E aí João?
– Verifiquei como o senhor mandou. O moço tem abacaxi.
– E quanto custa?
– Isso eu não perguntei, não.
– Eles têm quantidade suficiente para atender a todos os funcionários?
– Isso também eu não perguntei.
– Há alguma outra fruta que possa substituir o abacaxi?
– Não sei, não…
– Muito bem, João. Sente-se nesta cadeira e aguarde um pouco.

O patrão pegou o telefone e mandou chamar Juca. Deu a ele a mesma orientação que dera a João:
– Juca, estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço. Aqui na esquina tem uma quitanda. Vá até lá e verifique se eles têm abacaxi, por favor.
Juca partiu para cumprir a missão e, em oito minutos, voltou.
– E então? Indagou o patrão.
– Eles têm abacaxi, sim, e em quantidade suficiente para o nosso pessoal. Se o senhor preferir tem também laranja, banana e mamão. O abacaxi custa R$1,50 cada, a banana e o mamão são R$1,00 o quilo, e a laranja R$20,00 o cento. Mas como eu disse que a compra seria grande, eles me deram 15% de desconto. Aí, aproveitei e já deixei reservado. Conforme o senhor decidir, volto lá e confirmo – explicou Juca.

Agradecendo as informações o patrão dispensou-o. Voltou-se para João que permanecia sentado ali e perguntou-lhe:
– João, o que era mesmo que você estava me dizendo?
– Nada sério, não, patrão. Esqueça. Com licença.
E João deixou a sala.

Moral da história: Hoje, se quisermos ir mais longe, não podemos nos acomodar.
Não se acomode. Tenha paixão! Agarre toda a tarefa com unhas e dentes e faça o melhor possível. Não esqueça: não há tarefa chata; chato é não ter tarefas.

Recebi esta breve parábola de um integrante de minha equipe. Creio ser altamente providencial nos dias de hoje, onde, pró-atividade, inteligência e assertividade triangulam uma fórmula básica de sucesso !!!!

Dez princípios para chegar aonde quiser !

vendendo a corridaUm dos sócios-fundadores da Totvs, Ernesto Haberkorn, migrou da área técnica para a comportamental e agora dá dicas para os jovens executivos Ernesto Haberkorn estava acostumado a ser o cara das máquinas. Sócio-fundador da TOTVS, a maior empresa de software, serviços e tecnologia do Brasil, ele é formado em Administração de Empresas, mestre em Engenharia da Computação e professor de diversas faculdades de Administração. Mas quando a empresa fez o IPO, em 2006, o executivo saiu da operação e foi para o conselho. Com mais tempo livre, passou a se interessar também pelo comportamento e as relações humanas. Idealizou e tornou-se diretor da TI Educacional, uma escola de cursos profissionalizantes na área de tecnologia, e criou o circuito NETAS, um treinamento corporativo que inclui palestras técnicas e vivências na natureza, como tirolesa, canoagem e mountain bike. As atividades acontecem no SPA Ventura, uma fazenda em Ibiúna, interior de São Paulo. Com a mudança de ares, Haberkorn definiu dez princípios que considera fundamental para uma vida bem-sucedida – não apenas no escritório, mas também em casa. No ano passado, ele apresentou esses princípios em Dicas de como chegar lá, um livro ilustrado, de 50 páginas, que escreveu com o propósito de distribuir aos recém-chegados no universo corporativo. A seguir, as lições do empresário.

1. Atividade física todos os dias.

“Como os computadores, temos a parte do software que é a nossa mente, a nossa alma, a nossa inteligência. E a parte do hardware, a nossa máquina, que é o nosso corpo, as pernas, os braços, o coração, que, tal como lá, é superfrágil, ‘dá pau pra caramba’”. Por isso, a sugestão é parar de apenas prometer e, de fato, mexer o esqueleto diariamente. Os esportes ajudam a expelir toxinas através da respiração e da transpiração, fortalecem os músculos e queimam gordura.

2. Alimentação equilibrada e orgânica.

A dica é comer pouco de tudo e de tudo pouco. Proteínas, carboidratos, fibras, vitaminas. E não se exceder nos três pós brancos refinados: sal, açúcar e farinha.

3. Dormir o suficiente para sentir-se descansado.

“É importante dormir à noite para não fazê-lo no trabalho, no volante, na palestra”, afirma Haberkorn.

4. Trabalho… fazer dele um lazer, um prazer.

O trabalho ao qual o empresário se refere não é necessariamente seu ganha-pão. “É claro que se ele for, melhor”, afirma, em seu livro. “Mas pode ser um trabalho filantrópico, artístico, cultural, esportivo, que traga algum valor”.

5. Ler, estudar, estar sempre bem informado.

Vá fundo no detalhe do que estuda. É o antídoto para os “achismos”.

6. Espiritualidade… viver a própria.

Independentemente de religião, se ancorar em uma força maior ajuda a tocar o dia a dia com mais serenidade e confiança. “Tem ateu que é mais espiritual do que muito beato. O importante é acreditar, ter fé. Mas… mais uma vez, com equilíbrio.”

7. Amar a família, os amigos.

Cultive o amor fraternal, a paixão e reforce os relacionamentos também com quem não conhece bem ainda. “Não há sucesso profissional que compense o fracasso no lar”, escreveu o empresário.

8. Inimigos, jamais tê-los.

Ter adversários, concorrentes e até rivais, faz parte da vida. Mas eles não precisam se tornar desafetos. “Respeite a diversidade, as divergências. Evite o estresse que a inimizade provoca.”

9. Agir com ousadia, calma e persistência.

A ousadia se traduz no dito popular: “Melhor se arrepender de fazer do que de não ter tentado”. A calma deve perdurar nos momentos de pressão. Em vez de perder a cabeça, respire fundo. E a persistência, Haberkorn sugere que se baseie em estatística para cultivá-la: “Faça uma pesquisa e veja que de dez coisa que tentamos fazer, poucas dão certo da primeira vez”.

10. Cumprir as metas estabelecidas.

“Mesmo porque a vida sem metas é monótona. E tudo que é monótono, estagna-se”. Mas não limite-se aos objetivos de trabalho. O que mais você quer da vida?

Sucesso sempre….

As 10 empresas mais admiradas do mundo, segundo a Fortune .

fortuneA capacidade de adaptar-se a um cenário mais competitivo, pautado pela Internet e pela velocidade de inovação, é hoje essencial para que uma empresa seja admirada A pesquisa anual feita pela Revista Fortune, responde a questão.

Desde 1997 a publicação americana consulta aproximadamente 3.800 respondentes, para que selecionem as 10 empresas que mais admiram. A pesquisa é feita em parceria com o Hay Group.

Veja, a seguir, quais são elas :

1º Apple

Pelo sétimo ano consecutivo a Apple lidera a lista das mais admiradas do mundo, tanto por ser a dona da marca mais valiosa do planeta, de acordo com a Interbrand, como por seu faturamento recorde – apenas no primeiro trimestre fiscal, a companhia teve lucro de 13,1 bilhões de dólares.

As inovações da companhia, e o desejo de consumo que elas geram, também pesaram na decisão. O iPhone e iPad da Apple tem lugar cativo no coração de muita gente, disposta a sustentar a política de preços da empresa e o prestígio dos produtos. 

2º Amazon

O gigante do varejo online Amazon.com subiu do terceiro pra o segundo lugar do ranking, graças à oferta de produtos de conveniência – e, principalmente, a entrega deles– para milhões de consumidores do mundo todo. A habilidade de logística e inovação da companhia é o que mais faz com que o mercado a admire.

Em dezembro, a Amazon anunciou que está testando a realização de entregas de encomendas via drones, veículos aéreos não tripulados. A expectativa é que seja possível levar o pacote para a casa do consumidor em apenas 30 minutos. 

3º Google

Apesar de ter deixado a segunda posição para a Amazon, o Google continua pensando em maneiras de deixar a vida das pessoas mais fácil – e, claro, de vender cada vez mais anúncios por meio de seus serviços. Em 2013, a empresa aumentou sua receita em 23% e comprou, entre outras coisas, um punhado de empresas de robótica, como a Nest

4º Berkshire Hathaway

Com Warren Buffett, o bilionário investidor e “Oráculo de Omaha” à sua frente, a Berkshire Hathaway é considerada uma das mais seguras apostas do mercado. A empresa de investimento, que tem participações em dezenas de empresas americanas icônicas, como a Heinz, comprada em parceria com a 3G Capital, viu seu lucro subir 26% no ano passado. 

5º Starbucks

Desde que abriu sua primeira loja de café em Seattle, a americana Starbucks passou a conquistar consumidores e territórios até se tornar a empresa onipresente de hoje. Graças em parte a essas fortes vendas globais e ao sucesso de bebidas sazonais, a Starbucks teve outro ano recorde de vendas em 2013 – apenas no primeiro trimestre fiscal americano a empresa registrou lucro de 540,7 milhões de dólares. 

6º Coca-Cola

Por mais que os americanos estejam travando uma guerra total contra a obesidade e, por sua vez, com bebidas açucaradas, a Coca-Cola está longe de perder sua importância, pela força da marca e pela expansão de negócios fora dos Estados Unidos. Tanto que a maior empresa de bebidas do mundo planeja investir mais de 4 bilhões de dólares na China entre 2015 e 2017 e ainda pretende adoçar seu negócio com bebidas mais saudáveis e consumidos na região, como sucos e leite de amêndoa.

7º Walt Disney

Depois de anos de produção de filmes decepcionantes, o Walt Disney Animation Studios acertou com Frozen. A animação musical, que estreou em novembro no exterior e no início de janeiro no Brasil, é um fenômeno de bilheteria mundial e já faturou 1 bilhão de dólares em bilheterias do mundo todo – o bastante para ser apontado como o musical que ultrapassará O Rei Leão em vendas. 

8º FedEx

Em uma era digital, cada vez mais pautada por compras pela web, não é nada fácil ser uma empresa de entrega de pacotes, não é mesmo? Não para a americana FedEx, que parece responder bem ao desafio.

Fundada em 1971, e até hoje com o mesmo presidente, a empresa teve um lucro de 500 milhões de dólares no ano passado, 14% superior ao ano anterior. Isso porque, enquanto empresas como a Amazon aumentam suas vendas, cresce também o desafio terrestre de fazer tais entregas e a FedEx está inovando o suficiente para se manter na liderança do setor

9º Southwest Airlines

Nos tempos de hoje, quando as companhias aéreas oferecem cada vez menos serviço para focar suas operações em preços, a Southwest segue com preços populares sem deixar de dar aos clientes “mimos” que parecem ter caído do céu, como uma política flexível para bagagens. A companhia tem experimentado 40 anos consecutivos de lucratividade e planeja agora aumentar os destinos que opera, com a inclusão de Aruba, Bahamas e Jamaica em seus roteiros. 

10º General Electric

Como o maior produtor mundial de motores para jato comerciais, bem como o criador da coleta de lixo, a capacidade da GE de criar é muito alta – e só aumenta. As receitas provenientes do segmento industrial da empresa subiram 12% no ano passado com o faturamento da área de aviação tendo crescido 16%. Executivos da GE também estão vendo um tremendo aumento nas encomendas de turbinas de energia eólica e térmicas. No total, pedidos de equipamentos bilionários subiram 81% no 4º trimestre.

Neste ano, a companhia já anunciou que gastará 10 bilhões de dólares em pesquisas de energia até 2020.

Por Tatiana Vaz